O que é uma cadeira ergonômica?

O que é uma cadeira ergonômica?

Investir em mobiliário de qualidade é essencial para o mundo corporativo, pois além de preservar a saúde dos colaboradores, segue a legislação vigente e garante uma boa produtividade. Mas a dúvida de muitos gestores é a seguinte: o que é mobiliário de qualidade? Essa questão é respondida pela NR17 (Norma Regulamentadora 17, da ABNT), que regula o ambiente laboral de empresas de telemarketing/televendas, com o objetivo de proporcionar o máximo de conforto, segurança, saúde e desempenho eficiente para trabalhadores e empresas.

Cadeira ergonômica: como escolher a melhor? O que levar em consideração para o ambiente de um call center? Quais benefícios a Ergonomia traz para o ambiente de trabalho? Descubra, a seguir, essas e muitas outras informações sobre as tão requisitadas cadeiras ergonômicas!

 

Ergonomia: Breve histórico

A Ergonomia (Ergos: trabalho; Nomos: normas) surge, como ciência, apenas no século XX, muito em consequência da Revolução Industrial (século XVIII) e das demandas trabalhistas identificadas a partir desse contexto social.

Desde a pré-história, o homem age de forma a adaptar o trabalho às condições humanas, desenvolvendo ferramentas mais adequadas para suas atividades diárias. Esse é o objetivo principal da Ergonomia, adaptar as atividades laborais às necessidades humanas, evitando-se diversos danos à saúde e o comprometimento da produtividade. A utilização das normas ergonômicas previne acidentes e aumenta a autoridade da empresa junto à sociedade.

A seguir, são apresentadas as quatro fases evolutivas da Ergonomia, de acordo com o pesquisador Brian Kleiner Hendrick:

  1. Ergonomia Tradicional: surge como consequência da 2ª Guerra Mundial (de 1939 a 1945), primeiramente na área militar, sendo posteriormente estendida para os civis. O objetivo era adequar os instrumentos de trabalho às necessidades físicas ocasionadas pela guerra.
  2. Ergonomia do ambiente laboral: Busca compreender melhor a interferência dos agentes ambientais (ruídos, iluminação, temperatura, circulação de ar) em relação à produtividade do trabalhador. O objetivo não era apenas adequar ferramentas, mobiliários e espaços físicos às necessidades biomecânicas humanas, mas também adequar as condições ambientais de trabalho.
  3. Ergonomia Cognitiva: Em 1980 surge a tecnologia da informação e a psicologia passa a integrar os campos de estudo da Ergonomia. Dessa forma, é acrescido aos objetivos da Ergonomia a adequação psíquica das atividade laborais. Não só o corpo físico é levado em consideração, mas também a mentes, os sentimentos e as emoções.
  4. Macroergonomia: As empresas compreendem a importância de manter um equilíbrio entre a evolução tecnológica, as necessidades organizacionais e a saúde das pessoas envolvidas no processo produtivo. A Ergonomia passa a ser aplicada ao trabalho por meio de normas regulamentadora.

 

Cadeiras de escritório: Como chegamos aos padrões atuais?

As cadeiras mais antigas foram identificadas no Egito Antigo, por volta do ano 4.000 a.C. Essas cadeiras eram feitas de ébano (madeira nobre) e marfim (material nobre, retirado do dente de elefantes e, antigamente, muito utilizado para a confecção de jóias), decoradas com pedras preciosas e desenhos pictográficos a partir do entalhamento da madeira. Acredita-se que foi nessa época que o encosto foi incorporado à cadeira, como forma de aumentar o conforto dos faraós.

Somente no século XIX, após a Revolução Industrial, tem-se o início da produção em série de cadeiras e gradativamente, as classes sociais menos privilegiadas passam a ter acesso a esse objeto tão desejado. Um importante avanço tecnológico ocorreu com o designer de móveis Michael Thonet, o qual desenvolveu uma técnica de encurvamento da madeira por meio de processos de arqueamento e vaporização.

As cadeiras giratórias surgem por volta da década de 1970, quando os computadores ganharam espaço na rotina de trabalho, as pessoas permanecem sentadas por grande parte do dia e surge a necessidade de deslocamentos curtos, entre espaços próximos. A solução mais prática foi adicionar rodízios (rodinhas) à base das cadeiras, configurando uma das evoluções tecnológicas mais importantes para o mobiliário corporativo.

O computador fez com que os trabalhadores passassem cada vez mais tempo sentados, ao longo de suas jornadas de trabalho, e assim surgiram problemas de saúde devido à má postura (problemas de coluna e dores musculares) e esforços repetitivos, principalmente da musculatura fina das mãos e braços (uso de mouse e teclado).

A primeira cadeira de escritório pensada em solucionar questões ergonômicas foi a Synthesis 45 (do designer italiano Ettore Sottsass, 1971). Essa cadeira apresentava encosto com duas articulações e quatro pés com rodízio, sendo o desenho mãe das cadeiras de escritório atuais, de linha básica.

Em 1994, os irmãos Bill Stumf e Don Chadwick desenvolveram o projeto da cadeira Aeron, sendo considera a primeira cadeira ergonômica. Suas funções foram projetadas para atender diversas necessidades biomecânicas humanas (05 pés com rodízio, apoio para os braços, encosto alongado), com o intuito de elevar a qualidade de vida dos trabalhadores. Essa cadeira apresentava três modelos, com tamanhos diferenciados.

Em seguida, surge a cadeira New Ergo (de Ergo Human) caracterizada por limitar as possibilidades de ajuste ao assento (ajuste de altura) e ao encosto (ajuste de altura e ajuste horizontal para a lombar) e assim é adaptável a qualquer biotipo, dispensando a necessidade de três modelos.

A Bettiol Móveis segue os mais altos padrões de design, engenharia e tecnologia para desenvolver suas linhas de cadeira ergonômica para call center: Start, Start Plus, Essence, Vélo, C3, Chroma, Go, Way, New Net, Prime, Slim, Stilo, Viva e Service. Em parceria com a Cavaletti, renomada marca de cadeiras ergonômicas, essas linhas seguem as normas da NR17, com o emprego de tecnologias exclusivas, que garantem o conforto, segurança e satisfação tanto dos usuários quanto das empresas.

Pensar em cadeiras ergonômicas Bettiol Móveis é pensar em cadeiras Cavaletti! Essa parceria garante o melhor em ergonomia para os clientes Bettiol. Conheça mais sobre as normas técnicas da NR17, para cadeiras de call center, com o Blog Post “9 dicas para escolher a cadeira de escritório ideal”.

 

Bettiol Móveis: Especialista em cadeiras ergonômicas para call center!

Visite o nosso site, nossas redes sociais e entre em contato com nossos consultores. Caso esteja em Santa Catarina/Brasil, venha conhecer o nosso showroom! Conte-nos sobre suas demandas e adquira as melhores cadeiras ergonômicas do mercado nacional, cadeiras Cavaletti.

A sua empresa merece o melhor: Bettiol Móveis!

Deixe uma resposta

Fechar Menu